Sustentabilidade

Processo de fabrico sustentável:

A ARCH tem como objectivo a diminuição do consumo de energia ao longo de todo o processo de fabrico. A ARCH alia o isolamento térmico das instalações à recuperação e reintegração das correntes energéticas produzidas no processo de cozedura e desta forma consegue uma diminuição de cerca de 30% do consumo de energia nas olarias e 90% das necessidades de calor para secagem.

Fomos mais longe com a concepção de material refractário de baixa massa térmica em Gresanit produzido na ARCH que permite diminuir cerca de 10% o consumo de energia no processo de cozedura e desta forma a diminuição da emissão de CO2.

É também preocupação da ARCH a diminuição do consumo de matérias-primas e resíduos produzidos ao longo do processo de fabrico. Desde a produção de moldes em gesso com uma recuperação de cerca de 95% pelo fornecedor até à integração de resíduos cerâmicos processados interna e externamente no processo de fabrico, obtendo uma recuperação quase total dos resíduos envolvidos no processo industrial.

A reutilização de embalagens de madeira e cartão é também uma prática optimizada e gerida numa perspectiva de eficiência e racionalização de custos mas com impacto significativo na produção de resíduos não cerâmicos. A eliminação do papel como suporte de informação é um objectivo estratégico a cumprir em 2017.

Mas a melhor forma de obter a sustentabilidade ambiental é a garantindo a eficiência do uso dos recursos e aqui a ARCH dá um bom exemplo com índices de desperdícios produtivos de topo, tirando partido do domínio que tem do processo cerâmico, ao que não é alheia a Engenharia d0 equipamento concebido criado nas suas instalações.

 

Peças sustentáveis:

Assim, logo de início, foi condição que o produto a desenvolver não produzisse desperdício que teria de ser, obviamente, alienado das instalações. Nesse contexto foi ainda posta a hipótese de ser utilizado na sua concepção, o desperdício obtido, inevitavelmente, no fabrico dos sanitários.

Estas premissas fizerem sempre parte da equação enquanto o desenvolvimento do produto teve lugar.

Não só os recursos têm de ser racionalizados como os produtos têm de ser eficientes. A ARCH tem como objectivo a concepção de tanques de autoclismo com eficiência hídrica elevada, com volumes de descarga reduzidos mas garantindo sempre o bom funcionamento das bacias desenvolvidas de acordo com as normas mais exigentes em diferentes mercados.

Ainda com impacto no desempenho Hídrico, desenvolvemos com os nossos parceiros esforços para a redução passiva do débito de torneiras e chuveiros, pois o consumo de água Sanitária é em muitos países um sério problema de sustentabilidade local por escassos recursos hídricos. A adopção de dispositivos restritores e de comando inteligentes permitirá reduzir o consumo de água em 15% e de água quente em 20%.